Home / Destinos / Brasil / Descubra o ecoturismo de Bonito-MS!

Descubra o ecoturismo de Bonito-MS!

Bonito, no Mato Grosso do Sul, é um dos principais destinos de ecoturismo do país. Costuma concorrer com Fernando de Noronha e Foz do Iguaçu entre os roteiros nacionais, porém também começa a figurar entre os principais destinos ecológicos da América Latina. O potencial turístico da região é relativamente recente. Na década de 90 um programa de TV mostrou a beleza da Gruta do Lago Azul. Esse seria o primeiro dos mais de 40 atrativos explorados na cidade.

Localizado na região pantaneira, além das cachoeiras de água azul esverdeada – resultado da grande quantidade de calcário na água – Bonito é também repleto de animais silvestres como sucuris, jacarés, piranhas, araras, tucanos, capivaras… O peixe mais encontrado por lá é a piraputanga (na língua indígena Pira é peixe e Putanga se refere à cor vermelha das nadadeiras e da carne) – representado em esculturas na praça principal da cidade. Na maioria dos restaurantes de Bonito é possível provar a carne de piraputanga, de jacaré ou de piranha. Para aqueles que só querem provar, 100g de jacaré sai em média R$ 25,00.

Centro da cidade. Escultura representando o peixe "piraputanga". Crédito: Andressa Griffante / Passageira.com.br.
Centro da cidade. Escultura representando o peixe “piraputanga”. Crédito: Andressa Griffante / Passageira.com.br.

 

Uma estrutura altamente preparada recebe os turistas que chegam ao local, sem deixar de lado as características de cidade de interior. Diversas agencias de turismo operam por lá, em que todos os atendentes estão capacitados para informar sobre todo o tipo de questionamento. Os guias em todos os passeios são solícitos, bem informados e muito bem humorados! Todas as instruções de segurança são passadas antes de cada passeio, que são dos mais variados: bóia cross, stand up paddle, arvorismo, flutuação, mergulho, rapel, cavalgadas, trilhas, bote, asa delta… É preciso reservar vários dias pra conseguir aproveitar tudo que Bonito oferece. Além de reservar uma boa grana também!

Passamos 5 dias em Bonito na baixa temporada, em setembro, eu e minha mãe, e pudemos aproveitar boa parte das atividades. Muitas delas se repetem em rios e fazendas diferentes. E é difícil eleger um melhor que outro. Cada local, experiência e paisagem são únicos e cada recanto da cidade possui sua característica e beleza particular.

Aqui um pouco de tudo que eu fiz por lá e mais dicas!

FLUTUAÇÃO:

Nossa experiência em flutuação foi no Aquário Natural, distante cerca de 7Km do centro da cidade (dá pra ir de bike curtindo a paisagem e se exercitando). A escolha se deu pelas imagens que vimos do local: uma variedade de peixes e vegetação que colorem o visual debaixo d’água. Além disso, foi a única opção que encontramos que incluía treinamento para a flutuação em uma piscina, antes de ir de fato para o rio. Isso nos deixou mais seguras já que seria nossa primeira experiência com flutuação.

No início o nervosismo foi grande, mas assim que colocamos a cabeça dentro da água, uma paz e relaxamento tomaram conta. O treinamento foi essencial para que na chegada ao rio estivéssemos super tranquilas pra aproveitar ao máximo a paisagem.

O primeiro procedimento é guardar nossos pertences no guarda volumes, receber a roupa adequada para mergulho, e as orientações sobre a utilização do snorkel. Depois de cerca de meia hora treinando na piscina, iniciamos a trilha até o rio. No caminho vamos aprendendo um pouco mais sobre a flora e a fauna da região com o guia. Chegando no local da flutuação, um barco está a nossa espera, assim como um fotógrafo com câmera subaquática. Este barco acompanha o grupo no trajeto e serve como apoio, caso alguém por algum motivo desista de seguir flutuando. Durante nosso passeio apenas uma menina de uns 5 anos de idade não aguentou flutuar até o final do percurso e subiu no barco, onde a mãe dela já estava lhe esperando. Vale lembrar que durante a flutuação é proibido pisar no fundo do rio, não podemos ficar de pé, apenas flutuando de barriga pra baixo e em alguns momentos de barriga pra cima (em caso de precisar tirar a cabeça pra fora da água e ajustar o snorkel).

Fiquei apaixonada pela experiência da flutuação. É muito relaxante!

Nossa atividade terminou com salto de tirolesa, depois uma caminhada pela trilha para voltar ao receptivo do Aquário Natural, trocar de roupa e aproveitar o resto do dia.

IMG_7587
Flutuação em Bonito – MS. Crédito: Andressa Griffante / Passageira.com.br.

 

ARVORISMO:

O arvorismo escolhemos fazer no Hotel Cabanas. Um pouco mais distante do centro da cidade do que o Aquário Natural, mas também fomos de bicicleta. O tempo mais nublado nos ajudou nas pedaladas, pois no caminho não há muitas áreas com sombra e o sol no clima seco de Bonito pode ser cruel!

Nesse passeio o teste de equilíbrio e força é grande. Muitos obstáculos de uma árvore pra outra, em que o ponto mais alto que se chega está a 15 metros do chão. Equipamentos apropriados, treinamento, guia e fotógrafo durante todo o percurso também está incluso. As fotos são sempre vendidas ao final dos roteiros e a compra é opcional. Ao final do sobe e desce entre as árvores, o trajeto encerra com duas tirolesas, uma que leva de uma árvore pra outra e na última você se joga de costas terminando com a bunda na água! Pura emoção!

foto104
Arvorismo em Bonito – MS. Crédito: Andressa Griffante / Passageira.com.br.

 

GRUTA DO LAGO AZUL:

A Gruta do Lago Azul, como escrevi lá em cima, foi o primeiro atrativo turístico de Bonito, e descoberta em 1924. Sua aparição na TV, na década de 90, levou diversos empresários do país a investir no potencial turístico da cidade. É uma das maiores cavidades inundadas do mundo.

Desde a entrada principal da gruta até a gruta em si são cerca de 300 metros de caminhada e outros 300 degraus até o fundo dela, descendo 60 metros. A água azul esverdeada do lago impressiona! Se estima que sua profundidade passa de 90 metros. O passeio tem duração total de cerca de uma hora e meia. Esse é ponto obrigatório pra conhecer em Bonito, um de seus principais cartões-postais.

IMG_3599

 

BANHO DE CACHOEIRA:

Reservamos uma manhã pra visitar as cachoeiras da Estância Mimosa. Existem diversas trilhas pelas inúmeras cachoeiras da região, mas escolhemos essa pelo custo benefício e disponibilidade da van no horário que queríamos. Esse foi o único passeio que decidimos e compramos lá em Bonito, os demais já havíamos reservado com 2 semanas de antecedência.

O passeio requer roupa de banho, muita caminhada e mergulho. Foi uma das atividades mais relaxantes e a que mais rendeu fotos! O roteiro não inclui fotógrafo, mas é possível levar sua câmera ou celular, já que temos onde deixar os pertences antes de cair na água.

IMG_3718

 

COMBO – STAND UP PADDLE, BÓIA CROSS E BOTE:

Pra fechar com chave de ouro as atividades ecoturísticas em Bonito escolhemos o 3 em 1: combo oferecido pelo Eco Parque Porto da Ilha que dura um dia inteiro e inclui Stand Up Paddle, Bóia Cross e passeio de Bote. Como sempre tudo muito organizado, com equipamentos, orientação e acompanhamento de guias especializados.

Iniciamos com o stand up paddle, em águas calmas e uma tranquilidade que nos permitiu um contato especial com a natureza. Em um grupo de 7 pessoas aprendemos a modalidade e rapidamente pegamos o jeito com o remo. Ao final, o esforço com os braços foi um pouco maior, remando contra a força das águas de uma sequencia de quedas d’água. Quando a atividade terminou, ficou o gostinho de quero mais!

O bóia cross incluiu doses moderadas de emoção, já que é quase impossível se manter em cima das bóias após cada cachoeira. Essa experiência foi a que durou menos. Acabamos ficando muito mais tempo nos preparando e esperando por cada queda d’água do que nos aventurando nelas.

Finalizando a trinca do dia, encaramos o passeio de bote. São dois botes que saem com até 9 pessoas em cada um. Durante o passeio fazemos uma “guerra entre os botes”, atirando balde d’água uns nos outros. Os bom humor dos guias e o clima do local é tão prazeroso que rapidamente todos entram na brincadeira!

Esse combo também contou com fotógrafo registrando todos os momentos de cada passeio. E é impossível sair de lá sem querer levar pra casa essa recordação de um dia tão agradável!

15H ANTONIO (69)

DICAS IMPORTANTES PRA QUEM VAI A BONITO:

  • A cidade só tem 3 bancos, Caixa, Banco do Brasil e Bradesco. Portanto, caso seu banco não seja nenhum destes, esteja preparado pra não ter onde sacar dinheiro;
  • A água lá é muito diferente e imprópria pra consumo a quem não está acostumado. Muitos turistas desavisados tomam água da torneira e depois passam muito mal!;
  • Em função da grande quantidade de calcário na água o sabonete não faz muita espuma no banho, nem o shampoo, e o cabelo fica com aspecto mais duro e embaraçado. Por isso, um creme para hidratar e pentear o cabelo é uma boa pedida;
  • Os mosquitos não dão trégua. Esteja sempre com um repelente à mão!;
  • Protetor solar, boné e/ou chapéu também são itens obrigatórios na mala;
  • Pra quem não vai de carro se hospedar perto do centro é muito melhor. É possível fazer tudo a pé por lá. Curtir os bons restaurantes e lojinhas da avenida principal, além de poder ir às diversas agências de turismo locais caso queira contratar um passeio lá mesmo (durante a alta temporada se recomenda ir a Bonito já com os passeios adquiridos com duas semanas de antecedência ao menos, pra garantir a vaga nas atividades e o transporte até lá). Nos principais hotéis e pousadas também é possível agendar alguns passeios;
  • Em alguns passeios se orienta a não levar nada nas mãos, mas nos demais é interessante que você tenha uma câmera subaquática pra registrar imagens diferentes;
  • Em praticamente todos os locais de passeio existe um vestiário e um guarda volumes, portanto levar junto todos esses itens que citei acima e mais uma muda de roupa e uma mochila pra transportar tudo é outra dica!

Está com viagem prevista à Bonito ou já foi pra lá e quer compartilhar conosco sua experiência? Manda aí nos comentários ou escreve sua história pra nossa seção “Conte sua Viagem”!

 

Enjoy the world…
Andressa Griffante

Sobre Andressa Griffante

Andressa Griffante é jornalista gaúcha, mora em Porto Alegre e uma viajante apaixonada por arte, história e cultura. Acredita que os lugares e as pessoas tem muito pra nos ensinar, e que nem sempre precisamos ir longe pra aprender com o mundo. Além de editora deste blog, é empreendedora online na agência RSbloggers - com a qual foi considerada uma das 30 pessoas mais influentes do mercado digital de 2016 pelo YouPIX.

Veja Também!

freddo

Confira 5 dicas para viajar com seu pet sem estresse!

Quem mais aí tem pet e fica de coração apertado tendo que deixá-lo nesse período …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *