Avaliação Nacional de Vinhos recebe recorde de amostras em 2020

Desafiados a fazer o melhor vinho de suas vidas, enólogos de todo o Brasil estão ansiosos para viver mais uma edição da Avaliação Nacional de Vinhos. O evento recebeu o recorde de 395 amostras nesta edição. Todos querem conhecer a representatividade dos vinhos brasileiros desta que é considerada a melhor safra da história no país. A participação vem de 54 vinícolas, que mostrarão ao mundo a qualidade do vinho nacional, sua diversidade de terroirs e estilos.

 

Crédito: Jeferson Soldi

A Associação Brasileira de Enologia (ABE) – promotora do evento -, comemora a adesão diante de um ano totalmente atípico, refém de uma pandemia global que afetou diretamente a vida das pessoas e das empresas. “A Avaliação presta um importante papel ao setor, mostrando sua evolução e tendências, além de promover e divulgar o vinho no Brasil e no mundo, chamando a atenção pela sua seriedade e rigor técnico. Além do recorde de amostras, temos o desafio de surpreender no formato do evento, que a cada ano ganha novidades. Este ano não poderia ser diferente. Aliás, muito mais desafiador, mas temos certeza que o que estaremos apresentando será muito bem recebido por todos que apreciam vinho”, destaca o presidente da ABE, enólogo Daniel Salvador.

O novo coronavírus não apenas obrigou a entidade a transferir a data do evento para 7 de novembro, como também está exigindo mudanças que serão apresentadas durante o mês de setembro. “O que podemos dizer por enquanto é que tudo será feito com a maior responsabilidade como é de costume da ABE em todas as suas ações. A saúde das pessoas está em primeiro lugar e nós, enólogos do Brasil, temos esta consciência e assim como precisamos nos reinventar ao elaborar novos vinhos, também estamos nos adaptando para oferecer uma experiência que continuará sendo inesquecível”, assegura Salvador.

Inovação nos vinhos

As novidades já aparecem nas Categorias de Vinhos. A primeira é a criação de uma categoria específica para Vinhos Rosés Finos Secos. A segunda, é que a Categoria Vinhos Tintos Finos Secos passa a aceitar, além de 100% varietais, vinhos com corte de uvas tintas finas. As outras quatro categorias seguem iguais: Vinhos Base para Espumante, Vinhos Brancos Finos Secos Não Aromáticos, Vinhos Brancos Finos Secos Aromáticos e Vinhos Tintos Finos Secos Jovens.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A Passageira

A Passageira

Andressa Griffante é Jornalista, especialista em Marketing de Conteúdo e Influência, e uma viajante apaixonada por arte, história e cultura. Acredita que os lugares e as pessoas tem muito para nos ensinar, e que nem sempre precisamos ir longe para aprender com o mundo.

Que valoriza a liberdade de viajar sozinha e o aprendizado de se perder de vez em quando. Gosta de planejar cada passo de uma viagem com antecedência, mas às vezes se joga numa trip de última hora. Quer aproveitar a vida ao máximo e compartilhar seus caminhos, afinal, estamos todos aqui de passagem…