Cia de Arte La Negra Ana Medeiros apresenta Flamenco Negro dias 17 e 18 de julho em POA

Fotos de Lúcia Moreira e Edson Antoni

Nos dias 17 e 18 de julho, o teatro da Reitoria da UFRGS recebe para três sessões gratuitas o espetáculo Flamenco Negro, da Cia de Arte La Negra Ana Medeiros, vencedor do Troféu Açorianos 2021, que conta com financiamento Secretaria Municipal de Cultura e Economia Criativa da Prefeitura de Porto Alegre através do Fumproarte. No elenco, La Negra Ana Medeiros, que também assina a direção geral e coreografia, Patrícia Correa La Paloma, Bianca Benevenuto La Señora,  Mima Ruedas e Rose Correa, acompanhadas de Gabriela Vilanova na viola, todas artistas negras.

Flamenco Negro trata de temas como a influência e diáspora negra presentes no flamenco quem permitem dar luz à grande contribuição que o negro tem feito para as artes tanto no Brasil, quanto na Espanha. “E indo além do conhecimento, revelar o que os artistas flamencos vivem na «pele»  compartilhando experiências e falando do seu vivido”, afirma a bailaora e criadora do projeto.

“A obra se propôs a narrar formas de opressão racial vividas por mulheres negras no meio flamenco brasileiro e a representar a temática do hibridismo cultural entre danças e musicalidades afrodiaspóricas”, declara.  O espetáculo reverbera, assim, as revisões históricas que situam o flamenco como cultura negra que, através de suas conexões atlânticas, influenciam a experiência negra contemporânea na dança possibilitando a essas dançarinas reafirmarem o seu posicionamento e o seu modo de dançar dentro da cena artística flamenca brasileira.

Nos dois dias o público poderá conferir uma performance do coletivo Corpo Negro e Ballet da UFRGS, sob direção geral de Lisete Arnizaut de Vargas e direção artística de Lisete Arnizaut de Vargas e Cibele Sastre, que abre a programação das sessões, e a participação especial da turma de bolsistas negras da Cia de Arte La Negra Ana Medeiros.

Além das apresentações, o projeto compreende a realização de três oficinas, além de transporte gratuito para assistir ao espetáculo. Os workshops de Flamenco com influência diaspórica negra ocorrem na EMEF Victor Issler, projeto Escola Preparatória de Dança – Bairro Mario Quintana, Centro Renascer da Esperança – Bairro Restinga e Ong Sol Maior.

Na quarta-feira, 17 de julho, a performance inicia às 20h; já no dia 18 é possível conferir o espetáculo às 15h (sessão para escolas e ONGs) e 20h (com intérprete de Libras), com entrada franca. Mais informações, acesse – https://www.instagram.com/lanegraanamedeiros/

Flamenco Negro

17 de julho, 20h

18 de julho, 15h e 20h

REITORIA DA UFRGS – Av. Paulo Gama 110 – Porto Alegre – RS

ENTRADA FRANCA

FICHA TÉCNICA – FLAMENCO NEGRO

Baile Ana Medeiros La Negra, Patrícia Correa La Paloma, Mima Ruedas, Bianca Benevenutto La Señora e Rose Correa

Musicista Gabriela Vilanova

Atuação Luciano Orrigo e Marco Van Teffelen

Direção Geral, Figurino, Identidade Visual, Coreografias e Cenário Ana Medeiros La Negra

Direção Artística Everson Silva e Kacau Soares

Foto Lúcia Moreira e Edson Antoni

Vídeo 2L Produtora/Moov art  Trilha Sonora Jef Lima

Músicos Trilha: Jef Lima, Isadora Arruda, Alexandre Palma, Ozir Padilha, Tuti Rodrigues, Sônia Bento e Helena de los Andes

Voz em Off Thaís Virgínia, Iyalorixá Luciana Romero de Oyá e Luciana Meira

Luz André Freitas Som Olimpio Machado

Produção de Palco Audrei Costa

Produção Executiva Cibele Donato

Contra Regragem: Rafaela Martinez e Thamíris Duarte

Tradução Poema Ìdòwú Akínrúlí

Confecção Figurino Señora Trajes e Thânia Saias Flamencas

Assessoria de Imprensa De Flor em Flor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A Passageira

A Passageira

Andressa Griffante é Jornalista, especialista em Marketing de Conteúdo e Influência, e uma viajante apaixonada por arte, história e cultura. Acredita que os lugares e as pessoas tem muito para nos ensinar, e que nem sempre precisamos ir longe para aprender com o mundo.

Que valoriza a liberdade de viajar sozinha e o aprendizado de se perder de vez em quando. Gosta de planejar cada passo de uma viagem com antecedência, mas às vezes se joga numa trip de última hora. Quer aproveitar a vida ao máximo e compartilhar seus caminhos, afinal, estamos todos aqui de passagem…