Curitiba além do Jardim Botânico

Compartilhe esta página
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram

Tive a oportunidade de ir diversas vezes a Curitiba. Adoro a cidade, mesmo com seu clima por muitas vezes cinzento, nublado e chuvoso!

Um dos principais cartões postais da capital paranaense, todos sabem, é o Jardim Botânico. O lugar é realmente lindo. Vale a pena passar uma tarde passeando por lá, apreciando a diversidade de plantas e a estufa elegante construída em ferro e vidro, que lembram um palácio.

Mas Curitiba é uma cidade com muitas outras opções turísticas, locais para se divertir, comer bem… Então indico nesta lista alguns locais que acredito que devam ser explorados por todo o viajante que chegar a Curitiba (além do já tão tradicional Jardim Botânico):

  • Unilivre – Universidade Livre do Meio Ambiente: uma ONG  pioneira na inclusão dos vários segmentos da sociedade na discussão sobre o meio ambiente. O espaço de natureza preservada encanta desde sua entrada. É possível realizar visita monitorada. No site da instituição estão mais detalhes sobre seus eventos e projetos na área de educação ambiental.
curitiba_01
UNILIVRE. Foto: Andressa Griffante

 

  • Bairro Santa Felicidade: bairro que concentra diversos restaurantes, especialmente churrascarias e galeterias. Para os amantes da culinária italiana. O bairro se desenvolveu a partir das colônias de imigrantes chegados da Itália e por isso guarda muito da cultura desse país. É lá que está o segundo maior restaurante do mundo, o Restaurante Madalosso, que tem capacidade para servir até 4.500 refeições simultaneamente.
  • Madero Steak House: ainda no quesito gastronomia, indico a rede de hamburguria e steak house Madero. A famosa marca já pode ser encontrada em outras cidades e até fora do país. Em Curitiba existem vários restaurantes da marca, todos muito aconchegantes. Vale a pena conhecer e se deliciar com as inúmeras opções do cardápio.
  • Museu Oscar Niemeyer: também conhecido como Museu do Olho! Sempre com novas exposições, vale fazer uma visita ao local cada vez que você for a Curitiba. A arquitetura do museu, planejada por Niemeyer, é por si só uma obra prima. O parque logo atrás do museu recebe muita gente todo final de semana. Uma cafeteria e uma lojinha com produtos do MON, livros e outros objetos de arte são outras razões para você passar um dia inteiro lá.
curitiba_02
Museu Oscar Niemeyer. Foto: Andressa Griffante
  • Bosque do Papa: se você está no Museu do Olho, pode caminhar mais um pouco e chegar ao Bosque do Papa, um recanto em meio à uma reserva de mata atlântica. O local foi inaugurado em 1980, logo após a visita do papa João Paulo II à Curitiba. Lá está abrigado o Memorial da Imigração Polonesa e outras referências à cultura destes imigrantes. É um passeio lindo para uma tarde de domingo!
http://www.curitiba-parana.net/
Bosque do Papa. Crédito da foto: www.curitiba-parana.net
  • Largo da Ordem: aos domingos pela manhã o programa mais famoso de se fazer em Curitiba é passear pela feirinha do Largo da Ordem. Ela encerra ao meio dia e tem muita coisa bonita pra se ver, então o bom é chegar cedo pra aproveitar com calma.
  • Bar do Alemão: Ainda no Largo da Ordem, uma boa dica é provar a culinária alemã no famoso Bar do Alemão. Não deixe de tomar o submarino! Shot de Steinhaeger submergido num caneco de chopp!
  • Bairro Batel: esse é o bairro da noite curitibana. Várias opções de bares, festas, pubs, um pertinho do outro. Ao todo, são mais de 30 bares e baladas. Não tive oportunidade de conhecer muitos, infelizmente. Mas um que conheci e gostei muito foi o Sheridan’s Irish Pub.
  • Ópera de Arame / Pedreira Paulo Leminski: a Ópera de Arame também é famoso cartão postal de Curitiba. Com estrutura tubular e teto transparente, foi inaugurada em 1992 e acolhe vários tipos de espetáculo, com capacidade para 1.572 espectadores. Está localizada no chamado Parque das Pedreiras, próximo ao Espaço Cultural Paulo Leminski, espaço ao ar livre que pode abrigar até 20mil pessoas. Tive a oportunidade de assistir em 2015 ao show de David Gilmour na Pedreira e foi incrível. Uma multidão para assistir ao show de um dos maiores nomes da música, e ao nosso redor, só o verde da mata e o céu.
Andressa Griffante. David Gilmour na Pedreira
Foto de Andressa Griffante. Postada originalmente no Snapchat.
  • Teatro Guaíra e Teatro Positivo: duas salas de espetáculos distintas, que recebem as principais produções de espetáculos que chegam à cidade. O Guaíra, bem mais antigo, fica no Centro e é composto de 3 auditórios (chamados Guairão, Guairinha e Miniaditório), que juntos possuem capacidade total de 2.757 lugares. Já o Teatro Positivo é o maior teatro do Paraná, com 2.400 lugares e sua arquitetura permite ao expectador visão e audição perfeitas em qualquer lugar da plateia.

 

Lembrou de outras dicas que não estão aqui? Escreva pra nós! contato@passageira.com.br