Projeto Gompa comemora 10 anos com apresentações no exterior e novo documentário

Crédito: Laura Testa

Reconhecido como um dos mais premiados e inovadores grupos teatrais do Rio Grande do Sul, o Projeto Gompa completa 10 anos em 2024. O coletivo de artistas tem vários motivos para comemorar. Dois espetáculos da trupe serão apresentados no exterior e a companhia também vai estrear um documentário.  

Instinto será exibido no dia 25 de abril em Skin, na Noruega. A produção foi selecionada para o Ibsen Scope Festival, evento que é realizado bienalmente na cidade escandinava. Com direção de Camila Bauer e dramaturgia de Giuliano Zanchi, a peça é baseada na obra Brand, de Henrik Ibsen (1828 – 1906). Nessa adaptação, os atores Alexsander Vidaleti, Fabiane Severo, Liane Venturella e Nelson Diniz atuam como macacos enjaulados, utilizando máscaras de látex que cobrem a cabeça inteira. 

Crédito: Vilmar Carvalho

Frankinh@ — uma história em pedacinhos poderá ser visto em Cuba. É que a montagem integra a programação o 21º ASSITEJ Congresso Mundial e Festival de Artes Cênicas para Crianças e Jovens, que acontecerá de 24 de maio a 1º de junho, em Havana. A atração mescla teatro, dança, narração e música para contar a relação de um criador e sua criatura. Inspirada em Frankenstein, de Mary Shelley, a trama aborda temas como solidão, bullying, amizade, criatividade e aceitação das diferenças, trazendo ainda recursos de ciências e ilusionismo.

A próxima estreia do Projeto Gompa é uma obra audiovisual. À Borda da Vida é um curta-metragem sobre como cuidamos de quem nos cuidou. O documentário mostra o atual momento da vida de Lia Regina Carvalho Venturella, uma mulher de 93 anos que precisa de cuidados 24 horas por dia, e de sua filha Liane Venturella, atriz que tenta conciliar a vida profissional com os cuidados de sua mãe. A sessão de projeção do filme terá entrada franca e será realizada no dia 10 de maio, sexta-feira, às 19h, no Café Fon Fon, em Porto Alegre. 

Eu fico muito feliz de perceber que a gente sempre foi achando formas de seguir criando juntos, apesar de toda a precariedade que sabemos que envolve fazer arte neste país. Espero que, em breve, a gente consiga ter uma sede e qualificar várias coisas nos nossos processos de trabalho pra que esses 10 anos sejam apenas o começo de uma bonita e frutífera trajetória. Fico feliz de, aos poucos, ir também achando os parceiros certos. Isso é decisivo pra termos ânimo e podermos pensar novas estratégias — comemora a diretora Camila Bauer. 

>> INSTINTO NA NORUEGA

Mesclando teatro, dança, música e artes visuais, Instinto é uma metáfora do panorama político mundial, muitas vezes, marcado pelo extremismo. Em cena, o limiar entre o ser humano e a representação de primatas, interrogando com humor e sarcasmo os limites tênues da nossa própria humanidade. A encenação traz à tona o papel do líder frente à sociedade enquanto massa silenciosa e até onde vamos em nome dos nossos ideais. Para os espectadores, fica a pergunta: será que nossa capacidade de raciocínio é suficiente para nos tornar realmente superiores aos animais?

A trilha sonora é executada ao vivo por Álvaro RosaCosta e Paola Kirst. A equipe é composta ainda por Élcio Rossini (cenografia) Ricardo Vivian (iluminação e videografia), Daniel Lion (figurinos) e Carlota Albuquerque (provocação coreográfica). 

Instinto venceu o edital de financiamento de montagens norueguês Ibsen Scope, em 2022 — cinquenta e quatro projetos de trinta países concorreram ao prêmio, sendo apenas cinco foram selecionados. A peça estreou no ano passado na capital gaúcha e teve sessões lotadas nos festivais Porto Alegre em Cena e Palco Giratório SESC.

Não será a primeira vez que a companhia gaúcha participa da programação do Ibsen Scope Festival. Em 2019, a montagem Inimigos na Casa de Bonecas foi exibida no Teatro Ibsen, na Noruega.   

>> FRANKINH@ UMA HISTÓRIA EM PEDACINHOS

Na trama, Victor Frankenstein é um jovem esquisito e solitário que, quase sem querer, acaba criando alguém para lhe fazer companhia, desafiando os limites da ciência e de sua própria idade. No entanto, a criatura não sai exatamente como ele queria. Afinal, quase nada sai como a gente deseja. Victor precisa entender que Frankinh@ tem vontades próprias e é bem diferente do que ele imaginava. Mas que isso não era ruim. Muito pelo contrário, essa era uma coisa divertida. Assim, os dois vivem juntos grandes aventuras e passam a se transformar e a aceitar suas diferenças. A história, que já é um clássico entre diferentes gerações, funciona como ponto de partida para falar de infância, crescimento, perda, isolamento, bullying, amizade, criatividade e aceitação de si mesmo e dos outros. 

Recentemente, Frankinh@ — uma história em pedacinhos venceu o Prêmio Olhares da Cena nas categorias de melhor direção (Camila Bauer), dramaturgia (Camila Bauer e Marco Catalão), ator (Thiago Ruffoni) e iluminação (Ricardo Vivian). O elenco conta ainda com Fabiane Severo e Liane Venturella.

>> À BORDA DA VIDA

Como tentar resumir um relacionamento de amor, dependência e culpa? O documentário mostra, sem romantizar, uma relação de cuidado que é complexa e, ao mesmo tempo, repleta de afeto como resposta ao amor recebido. As protagonistas do curta-metragem À Borda da Vida são Lia Regina Carvalho Venturella, uma mulher de 93 anos que precisa de cuidados 24 horas por dia, e a filha dela, Liane Venturella, atriz que tenta conciliar a vida profissional com os cuidados de sua mãe. O projeto foi contemplado pelo Edital SEDAC 01/2022FAC Filma RS.

> Ficha técnica: 

Criação e direção: Liane Venturella e Camila Bauer; Elenco: Lia Regina Carvalho Venturella e Liane Venturella; Consultoria audiovisual: Liliana Sulzbach; Captação de imagens: Camila Bauer, Liane Venturella e Mateus Ramos; Montagem: Mateus Ramos e Raoni Ceccim; Finalização de imagens: Raoni Ceccim

Trilha sonora: Álvaro RosaCosta e Simone Rasslan; Desenho e mixagem de som: Juan Quintáns; Arte gráfica: Mitti Mendonça; Mídias sociais: Pedro Bertoldi;

Colaboração artística: Pedro Bertoldi, Letícia Vieira, Lucas Tergolina e Tiago Bortolini; Tradução para o inglês: Carina Corá; Tradução para o espanhol: Fanael Gonzalves; Audiodescrição: Mil Palavras Acessibilidade Cultural; Intérprete de LIBRAS: Vânia Consultoria; Produção executiva: Fabiane Severo; Realização: Venturella Produções e Projeto GOMPA; Financiamento: Pró-Cultura RS e SEDAC; Apoio: IECINE.

>> O PROJETO GOMPA

Fundado em Porto Alegre em 2014, o Projeto Gompa é um coletivo de artistas que desenvolve projetos de experimentação em dramaturgia e linguagem cênica, pesquisando cruzamentos entre teatro, dança, música, artes visuais e audiovisual. Tem como ênfase a fusão das diferentes artes como princípio narrativo. As criações são feitas em colaboração com artistas de diferentes escolas e companhias. O grupo possui também uma atenção especialmente voltada a experimentações de linguagens que ampliem os limites do que compreendemos por teatro para adultos e teatro para público infantojuvenil.

Em uma década, o Projeto Gompa produziu onze espetáculos teatrais premiados e vistos em cidades brasileiras e até fora do país: As Aventuras do Pequeno Príncipe (2014), Margem Oculta (2016), Chapeuzinho Vermelho (2017), Inimigos na Casa de Bonecas (2018), Frankenstein (2019), Olga (2020), Derrota (2021), Amazônia (2022), Frankinh@ — uma história em pedacinhos (2022), Instinto (2023) e Meretrizes (2023). Também lançou quatro obras audiovisuais: A Última Negra (2021), A Derrota   (2021), A Avó da Menina (2021), A Mãe da Mãe da Menina (2021).

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A Passageira

A Passageira

Andressa Griffante é Jornalista, especialista em Marketing de Conteúdo e Influência, e uma viajante apaixonada por arte, história e cultura. Acredita que os lugares e as pessoas tem muito para nos ensinar, e que nem sempre precisamos ir longe para aprender com o mundo.

Que valoriza a liberdade de viajar sozinha e o aprendizado de se perder de vez em quando. Gosta de planejar cada passo de uma viagem com antecedência, mas às vezes se joga numa trip de última hora. Quer aproveitar a vida ao máximo e compartilhar seus caminhos, afinal, estamos todos aqui de passagem…