“Salve o Sul” reuniu quase 50 mil pessoas e arrecadou mais de R$ 8 milhões em prol do Rio Grande do Sul

Fotos: Marcos Hermes

O festival beneficente Salve O Sul, que aconteceu neste último final de semana – dias 7 e 9 de junho – no Allianz Parque, capital paulista, foi um show de solidariedade. O evento teve o intuito de ajudar o Rio Grande do Sul, que passa por um desastre climático onde milhares de pessoas foram afetadas, reuniu mais de 40 artistas em dois dias e público total de 47.381 pessoas.

O Salve o Sul teve iniciativa e realização da ABRAPE – Associação Brasileira dos Promotores de Eventos – e todo o valor arrecadado com a venda de ingressos será integralmente revertido em prol das vítimas do desastre climático do Estado gaúcho, auxiliando a população em situação de vulnerabilidade: 50% do valor será destinado em doações diretas de bens aos atingidos e os 50% restantes para instituições a serem definidas. Apenas com a venda de ingressos nos dois dias do festival foram arrecadados R$8.244.945,00, mas os demais valores da arrecadação que inclui venda de patrocínios e  doações da plataforma Pra Quem Doar da TV Globo serão informados em breve,  após o fechamento total.

Para garantir a confiabilidade, segurança e a responsabilidade das doações, a ação contou com a auditoria da Grant Thornton, com expertise e experiência em 149 países. A empresa também integra a iniciativa como parceira e o processo inclui a verificação das transações financeiras e o desenvolvimento de relatórios detalhados, oferecendo total visibilidade sobre o fluxo de fundos e reafirmando o compromisso dos envolvidos.

Na sexta-feira (7/6), o Salve o Sul recebeu o show  AMIGOS (Chitãozinho e Xororó, Zezé Di Camargo & Luciano e Leonardo), que teve duração de 3 horas. O público presente foi de 26.193 pessoas.

No domingo (9/6) foi a vez de Luísa Sonza e Pedro Sampaio comandarem a festa. Passaram pelo palco mais de 40 artistas durante 9 horas de festival, entre eles: Carlinhos Brown, Ferrugem, Duda Beat, Gloria Groove, Juliette, Junior Lima, Léo Santana,  Lexa, Ludmilla, Mc Daniel, Menos é Mais, Pocah, Turma do Pagode, Xamã, Xand Avião, Zé Felipe, Luan Pereira, Hariel, IG, Ryan SP, PH, Don Juan, MC Davi e os os gaúchos Armandinho, Neto Fagundes,  Vitor Kley e a banda Nenhum de Nós. O público presente foi de 21.188 pessoas.

Para a realização do Salve o Sul, a ABRAPE contou com parcerias voluntárias das produtoras Live, Mynd, Talismã e 30e; a agência We Make Ideas, o Allianz Parque e a empresa de auditoria Grant Thornton, além de outras empresas que cederam serviços como som, iluminação, segurança e  profissionais voluntários de diferentes setores.

Na próxima semana, a ABRAPE organizará uma coletiva de imprensa para apresentar os dados detalhados de todas as doações.

Segundo o empresário Doreni Caramori Júnior, presidente da ABRAPE, “o Salve o Sul entrou para a história como um evento que conectou todos os players do setor. O entretenimento vai além dos artistas, temos produtoras, casas de shows, fornecedores de estrutura, som, produtores… Por uma grande causa, conseguimos conectar todos e por isso tivemos esta entrega gigantesca”.

Sobre a ABRAPE

Criada em 1992 com o propósito de promover o desenvolvimento e a valorização das empresas produtoras e promotoras de eventos culturais e de entretenimento no Brasil, a Associação Brasileira dos Promotores de Eventos – ABRAPE, tem, atualmente, mais de 850 associados, sediados em todos os Estados da Federação, que representam o PIB dos eventos do Brasil. Foi a entidade que liderou o setor na pandemia, protagonizando a criação e a manutenção do Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos PERSE: o maior programa de transação fiscal da história do Brasil e o principal Programa de desoneração fiscal após do Simples Nacional. Com importante representatividade, é referência em associativismo de classe.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A Passageira

A Passageira

Andressa Griffante é Jornalista, especialista em Marketing de Conteúdo e Influência, e uma viajante apaixonada por arte, história e cultura. Acredita que os lugares e as pessoas tem muito para nos ensinar, e que nem sempre precisamos ir longe para aprender com o mundo.

Que valoriza a liberdade de viajar sozinha e o aprendizado de se perder de vez em quando. Gosta de planejar cada passo de uma viagem com antecedência, mas às vezes se joga numa trip de última hora. Quer aproveitar a vida ao máximo e compartilhar seus caminhos, afinal, estamos todos aqui de passagem…