Demanda doméstica por voos completa um ano de retração

Compartilhe esta página
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram

Segundo a ANAC, a demanda (em passageiros-quilômetros pagos transportados – RPK) por transporte aéreo doméstico de passageiros registrou queda de 6,9% em julho de 2016, comparada com o mesmo mês de 2015, enquanto a oferta (em assentos-quilômetros oferecidos – ASK) registrou redução de 8,1% no mesmo período. Com o resultado de julho de 2016, a demanda doméstica completou 12 meses de retração. A oferta doméstica apresentou a décima primeira baixa sucessiva do indicador. No acumulado do ano, a demanda doméstica registra queda de 6,6% e a oferta redução de 6,2% no mesmo período.

Entre as principais empresas aéreas brasileiras, apenas a Avianca apresentou crescimento na demanda doméstica em julho de 2016, quando comparada com o mesmo mês de 2015, da ordem de 20,5%. Latam, Azul e Gol registram retração de 11,6%, 8,5% e 6,8%, respectivamente.

A taxa de aproveitamento das aeronaves em voos domésticos operados por empresas brasileiras (RPK/ASK) em julho de 2016 foi da ordem de 84,5%, que representou aumento de 1,4% em relação ao mesmo mês de 2015. Assim, o resultado foi recorde para um mês desde o início da série em 2000. No período de janeiro a julho de 2016, o aproveitamento doméstico foi de 80,0%, frente a 80,4% do mesmo período de 2015, o que representou redução de 0,5%.

O número de passageiros pagos transportados no mercado doméstico em julho de 2016 atingiu 8,1 milhões, caindo 10,1% em relação a julho de 2015 e completando, também, 12 meses consecutivos de retração. No período de janeiro a julho de 2016, a quantidade de passageiros transportados acumulou redução de 8,4% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A quantidade de carga paga transportada no mercado doméstico foi de 26,9 mil toneladas em julho de 2016, o que representou queda de 4,3% em relação a julho de 2015. No período de janeiro a julho de 2016, a carga paga doméstica transportada acumulou redução de 9,7% em relação ao mesmo período de 2015, atingindo 176,8 mil toneladas.

aereo

Mercado Internacional

Em julho de 2016, a demanda (em RPK) do transporte aéreo internacional de passageiros das empresas aéreas brasileiras registrou queda de 4,6%, em comparação ao mês de julho de 2015, enquanto a oferta internacional (em ASK) apresentou redução de 7,5% no mesmo período. Com o resultado de julho de 2016, a demanda internacional registrou o quinto mês consecutivo de queda. A oferta internacional também está em retração há cinco meses.

No acumulado de janeiro a julho de 2016, a demanda internacional diminuiu 3,0% em relação ao mesmo período de 2015. A oferta internacional diminuiu 2,7% no período.

Latam, Gol e Azul representaram praticamente a totalidade das operações de empresas brasileiras no transporte aéreo internacional de passageiros em julho de 2016, com participações de mercado (em RPK) de 77,8%, 12,7% e 9,4%, respectivamente.

A taxa de aproveitamento dos assentos das aeronaves em voos internacionais de passageiros operados por empresas brasileiras (RPK/ASK) foi de 85,6% em julho de 2016, contra 82,9% no mesmo mês de 2015, representando uma variação positiva de 3,2%. Trata-se do maior nível já alcançado em um mês desde o início da série histórica em 2000.

O número de passageiros pagos transportados por empresas brasileiras no mercado internacional em julho de 2016 atingiu 692,8 mil. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, o indicador apresentou queda de 0,2%. O número está em retração há quatro meses consecutivos. No período de janeiro a julho de 2016, a quantidade de passageiros transportados acumulou aumento de 1,4% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Os dados estão disponíveis no relatório Demanda e Oferta do Transporte Aéreo, divulgado hoje pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). O relatório pode ser acessado na seção Dados e Estatísticas do portal da ANAC na internet ou por meio do link a seguir: https://www.anac.gov.br/assuntos/dados-e-estatisticas/relatorio-demanda-e-oferta-do-transporte-aereo-empresas-brasileiras

O relatório Demanda e Oferta do Transporte Aéreo é elaborado com base nas operações regulares e não regulares das empresas brasileiras de serviços de transporte aéreo público de passageiros.

*Principais empresas aéreas brasileiras: foram consideradas aquelas que registraram participação de mercado superior a 1%, em termos de RPK.

Informações da ANAC